Tag Archives: poemas com Matemática

O PERÍMETRO DO CÍRCULO

Padrão

Um pouco de poesia para tornar o cálculo do perímetro do círculo muito mais interessante 😉

Com dois raios, eu já sei
um diâmetro posso obter
mas medir o comprimento
de uma circunferência
(o perímetro de um círculo)
é osso duro e difícil
que eu não consigo roer.
Ah se eu conseguisse
descobrir uma continha
muito fácil de fazer…
Media só o diâmetro
e depois lá calculava
o perímetro do círculo
sem nunca mais me perder.
Fui à lata de feijão
ao copo, ao frasco, à panela
medi tudo com cuidado
investiguei curiosa
com rigor e emoção
diâmetro, perímetro
perímetro, diâmetro
parecendo-me que em qualquer lado
devia estar bem guardado
o segredo, a solução.
E foi assim de repente
a olhar para tudo aquilo
que, subitamente, eu vi:
o triplo do diâmetro
(triplo mais um bocadinho)
permitia descobrir
o perímetro do círculo
sem precisar de o medir!
Três vírgula catorze e mais
um comboio infinito
de casinhas decimais
(que não vou utilizar).
Subitamente eu vi
e a professora contou-me
que aquele número estranho
mágico, misterioso
não era sequer perigoso
era só o número “pi”
E querem saber a melhor?
Dividam perímetro por pi
(por exemplo, no Equador)
e chegamos ao diâmetro
(por exemplo, o da Terra)
sem precisar de a cortar.
Porque Terra há só uma
e depois não se pode colar!
Teresa Martinho Marques
Anúncios

Resolução de equações

Padrão

Olá 8º ano!!!

Aqui fica um poema para ver se certos “meninos” se inspiram para a resolução de equações…

Descobri-o numa das minhas viagens pela Internet, mas não sei quem é o autor…

Resolução de equações

Uma equação é fogo para se resolver
é igualdade difícil e de grande porte
é necessário saber todas as regras
e ter até uma boa dose de sorte.

 

A primeira coisa a ter em conta
quando se olha uma equação
é ver se tem parênteses,
é que umas têm outras não.

 

Se tiver, é por ai que tudo deve começar.
Sinal “+” antes: fica tudo igual.
Mas tudo o que vem a seguir se deve trocar
se antes do parênteses o “-” for o sinal.

 

A seguir…alerta com os denominadores!
Todos têm que ter o mesmo para se poder avançar.
Os sinais negativos antes de fracções
são degraus onde podem tropeçar.

 

É preciso não esquecer nenhum sinal
e estar atento ao coeficiente maroto
e se um termo não interessa de um lado
muda-se o sinal e passa-se para o outro.
Quando a incógnita estiver sozinha
podemos então dar a tarefa por finda. E então,
sem nunca esquecer o que foi feito
escreve-se o conjunto solução.