Tag Archives: Pensamentos

Para Reflectir…

Padrão

“Vivemos num universo de padrões. Todas as noites as estrelas se movem em círculos no céu. As estações sucedem-se em intervalos anuais. Dois flocos de neve nunca são exactamente iguais, mas todos têm uma simetria hexagonal. […] A mente e a cultura humanas desenvolveram um sistema formal de pensamento para reconhecer, classificar e explorar padrões. Nós  chamamo-lo de Matemática. “

Ian Stewart

Para reflectir…

Padrão
” A importância prática de estudar Matemática é extensamente reconhecida, mas relativamente poucos irão admitir que a Matemática da vida quotidiana pode ser um tópico atraente para o pensamento desocupado. A Matemática, no entanto, fornece uma maneira de ver o mundo e desenvolver uma consciência ou atitude matemática pode melhorar as nossas rotinas diárias.”

Excerto retirado do livro “O circo da Matemática” de John Allen Paulos

John Allen Paulos é professor de Matemática e reitor da Universidade Temple em Filadélfia

Para reflectir…

Padrão

Nas minhas incursões pela Internet, descobri este fim-de-semana um poema que me pareceu interessante para reflexão.

É um poema de Bertolt Brecht (poeta alemão) e diz:

Se não morre aquele que planta uma árvore

e nem morre aquele que escreve um livro

com mais razões não deve morrer o educador.

Pois ele semeia nas almas

e escreve nos espíritos.”

O Universo e a Matemática…

Padrão

Universo“O universo (…) não pode ser compreendido a menos que primeiro aprendamos a linguagem no qual ele está escrito. Ele está escrito na linguagem matemática e os seus caracteres são o triângulo, o círculo e outras figuras geométricas, sem as quais é impossível compreender uma palavra que seja dele: sem estes, ficamos às escuras, num labirinto escuro.”

 Galileu Galilei – 1626

Definição de Matemática…

Padrão

Matemática“Seria possível dizer o que é a Matemática se esta fosse uma ciência morta. Mas a Matemática é, pelo contrário, uma ciência viva, que se encontra hoje, mais do que nunca, em rápido desenvolvimento, proliferando cada vez mais em novos ramos, que mudam não só a sua fisionomia, como até a sua essência.”

 José Sebastião e Silva  in  Enciclopédia “FOCUS”