Monthly Archives: Abril 2010

Como estudar Matemática

Padrão

Existe, por parte da maioria, uma grande dificuldade nos temas relacionados com a Matemática. Então, com toda a rapidez, tens de destruir esse terrível “iceberg”, para que te não deixes naufragar nesta disciplina!

Lê e pratica estas importantes dicas:

• presta bastante atenção nas aulas e não faltes a nenhuma delas, para não perderes a sequência das explicações e das fórmulas. Assim não ficarás atrapalhado perante os números;

• faz vários exercícios, até que possas resolver os cálculos e as expressões, sem dificuldades. Faz quantas vezes forem necessárias, investindo toda a tua vontade;

• domina a linguagem matemática, para que saibas diferenciar as expressões, as fórmulas e as convenções;

• aprende, de uma vez por todas, a tabuada, pois ela é a chave para não sofrer mais;

• tenta aplicar os teus conhecimentos matemáticos no teu dia-a-dia;

• procura, de imediato, tirar as dúvidas que surgirem;

• pede a ajuda do teu professor sempre que necessário;

• se o teu maior problema for a Matemática, dedica um pouco mais de tempo a ela.

Nunca desanimes por mais difícil que sejam ou se apresentem os problemas, pois como na vida eles existem porque, simplesmente, têm soluções!

O TRABALHO DE CASA

Alguns minutos (25 a 30 minutos) deverão ser separados, cada dia, para rever os conteúdos ensinado pelos professores, nas diferentes disciplinas.

Deverás:

• visualizar, mentalmente, as explicações dadas na sala de aula e associá-las às tuas anotações feitas no caderno diário;

• comparar a matéria do dia com conteúdos anteriores;

• analisar, raciocinar, tirar conclusões e aplicar no dia-a-dia;

• passar a limpo, se necessário, algum conteúdo do caderno diário que não ficou com boa apresentação;

• aproveitar a revisão para dar uma “olhadela” nos teus compromissos, como trabalhos de casa, questões-aula, testes de avaliação, entre outros …

Todos estes itens deverão ser praticados diariamente, para que possam ter um efeito positivo. Só se fores persistente neste tipo de trabalho, poderás ter um aproveitamento completo das tuas capacidades.

NA SALA DE AULA

É na sala de aula que a tua educação se completa. Estás a construir o teu futuro na escola, enquanto tens os livros e os cadernos nas mãos. Os professores irão ajudar-te a descobrir muitas verdades maravilhosas. A tua atenção deve estar voltada para eles.

Então:

• não te distraias com objectos estranhos, livros ou trabalhos de outras disciplinas;

• procura conversar com os colegas apenas o necessário e quando o professor não estiver a fazer exposição de matéria;

• domina a tua mente, não permitindo que ela fique a divagar por outros lugares;

• reflecte sobre os assuntos abordados pelo professor. Pensa, analisa, tira conclusões e, se necessário, discorda e apresenta o teu ponto de vista, mantendo a ordem na sala de aula.

Por vezes é difícil, mas ter atenção às explicações do professor, na sala de aula, vale muito e facilita imenso o teu estudo.

Caso estejas habituado a distraíres-te por falta de concentração, faz o seguinte:

• diz a ti próprio: – “EU POSSO”, “EU DECIDO”, “EU TENHO CONDIÇÕES” …

• respira, por alguns instantes, lenta e profundamente. Isso fará com que chegue mais oxigénio ao cérebro e te faça acalmar mais um pouco;

• marca um “X” na margem do caderno, toda a vez que a tua atenção for desviada. No final da aula, verás quantas vezes perdeste a oportunidade de te tornares mais sábio.

Fonte: Blogue “Curtindo a Matemática”

Provas de Aferição do 2º CEB

Padrão

No próximo dia 7 de Maio de 2010, os alunos do 6º Ano realizarão a Prova de Aferição de Matemática.

Como tudo se consegue com algum trabalho, aqui ficam os links para as Provas de Aferição dos anos anteriores para treinares 😉

2009:http://www.gave.min-edu.pt/np3content/?newsId=7&fileName=Prova_Afericao_Mat_2_ciclo_09.pdf

2008:http://www.gave.min-edu.pt/np3content/?newsId=7&fileName=pafericao_ciclo2_mat_08.pdf

2007:http://www.gave.min-edu.pt/np3content/?newsId=7&fileName=prova_2_ciclo_matem_tica.pdf

2006:http://www.gave.min-edu.pt/np3content/?newsId=7&fileName=pafericaomat2ciclo2006.pdf

2005:http://www.gave.min-edu.pt/np3content/?newsId=7&fileName=pamat2ciclo2005.pdf

2004:http://www.gave.min-edu.pt/np3content/?newsId=7&fileName=pamat2ciclo2004.pdf

2003:http://www.gave.min-edu.pt/np3content/?newsId=7&fileName=paafericaomat2ciclo2003.pdf

2002:http://www.gave.min-edu.pt/np3content/?newsId=7&fileName=pafericaomat2ciclo2002.pdf

2001:http://www.gave.min-edu.pt/np3content/?newsId=7&fileName=pafericaomat6ano2001.pdf

 

Agora já não há motivos para não praticares os conteúdos de Matemática nestes dias de férias que ainda tens 😉

A História do Número 1

Padrão

O que seria de nós se não fosse inventado o número 1? Muito provavelmente ainda continuaríamos a contar tudo como algumas sociedades ditas primitivas que só conhecem dois conceitos de quantidade: um e muitos. 

O documentário que se segue: ” A História do Número 1″, produzido pela BBC e apresentado por Terry Jones, usa uma boa dose de humor (inglês) para contar a história deste número.

Sobre o vídeo no YouTube:

“O herói desta história é um mestre na arte do disfarce. Para algumas pessoas ele apareceu em forma de cunha, para outras como um cone. Mas independente da forma que assumiu, ele sempre foi o numero “1”. Sua história é a nossa história. É uma história de lutas, de sabedoria, de filosofia. Uma história sobre as origens dos números. Nós veremos como o “1” ajudou a criar as primeiras cidades, como ajudou a construir impérios, e como inspirou as mentes mais brilhantes da história. Também conheceremos sua participação no modo de funcionamento do dinheiro. Por fim veremos como o “1” se associou ao “0” para dominar o mundo em que vivemos hoje. O mundo digital que funciona com “1”s e “0”s.”

1. Das origens até os Sumérios

2. Egito e Grécia (Pitágoras)

3. Grécia (Arquimedes), Roma e Índia

4. Índia (invenção do zero e dos algarismos) e Arábia (al –Khawarizmi, matemático persa muçulmano)

5. Europa: O capitalismo precisou dos algarismo indo- arábicos (Fibonacci)

6. Dos Número Binários (Leibniz) ao Computador

Como calcular o dia de Páscoa???!!!!

Padrão

Toda a gente sabe que a Páscoa é sempre num Domingo, no entanto, varia de ano para ano o dia e o mês em que se celebra.

A partir do dia da Páscoa, outras datas comemorativas são estabelecidas: 2 dias antes do domingo de Páscoa é a Sexta-Feira Santa; 40 dias antes é a Quarta-Feira de Cinzas e 41 dias antes é o Carnaval.

Para sabermos o dia exacto da Páscoa Cristã em cada ano, temos de efectuar uma divisão de números. Afinal a Matemática está mesmo em todo o lado 😉

O dia da Páscoa varia de ano para ano, por ser uma festa móvel. Para se calcular o dia da Páscoa, utiliza-se o seguinte algoritmo (é uma sequência finita de instruções bem definidas e não ambíguas, cada uma das quais pode ser executada mecanicamente num período de tempo finito e com uma quantidade de esforço finita):

1. Divide-se o ano em que estamos por 19 (divisão inteira) e anota-se o resto.

2. Ao resto obtido, na divisão efectuada anteriormente, adiciona-se 1 unidade.

3. O número que se obtém é um “número dourado” que corresponde a uma data específica dada na tabela a seguir (vale para os anos de 1900 a 2199). A Páscoa é celebrada no domingo a seguir a esta data. Caso a data já seja um domingo, a Páscoa é o domingo da semana seguinte.

Vejamos o exemplo deste ano de 2010:
1. Dividindo 2010 por 19, obtemos o quociente 105 e o resto 15.
2. Se ao resto 15 adicionarmos 1 unidade, obtemos a soma 16.
3. Consultando a tabela acima dos “números dourados”, verificamos que ao número dourado 16 corresponde a data 30 de Março. O Domingo imediatamente a seguir a esta data é precisamente no dia 4 de Abril, que foi a data do Domingo de Páscoa este ano.
DESAFIO: Sem recorreres ao calendário do próximo ano, procura determinar a data exacta do Domingo de Páscoa de 2011.

REALMAT 2010

Padrão

REALMAT 2010

Apresentação:

O XIII Encontro Regional de Professores de Matemática é, por excelência, um encontro de todos os profissionais do ensino de Matemática desde a Educação de Infância e 1º Ciclo até ao Ensino Superior. A Equipa Organizadora deste RealMat 2010 tentou dar atenção a temas pertinentes, tais como: História da Matemática no Ensino, Matemática no Plano Tecnológico da Educação, bem como fomentar a reflexão sobre o Novo Programa de Matemática do Ensino Básico. (…)

Para conhecerem o programa do RealMat 2010 e para terem acesso à Ficha de Inscrição podem fazer download dos seguintes documentos:

Ficha de Inscrição: 10_REALMAT_ficha_inscricao_150

Programa Final: 2010_10_03_25_ProgramaFinal_300